Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


terça-feira, 3 de novembro de 2015

Acidentes com raios: confira dicas de primeiros socorros

Quando o tempo começa a mudar e há risco de tempestade, é preciso cuidar com os raios. Caso você se encontre em um campo de futebol, uma praia ou um lugar a céu aberto, é necessário buscar abrigo imediatamente. Essa descarga elétrica vinda dos céus é extremamente perigosa – e muitas vezes até mesmo fatal. Por isso, todo cuidado é pouco
 
Segundo o Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Brasil teve 98 mortes por raios em 2014. A estatística foi elaborada com base em informações fornecidas pela imprensa, Defesa Civil e Ministério da Saúde. De acordo com esses dados, cerca de 27% das vítimas estavam em atividades agropecuárias e 20% estavam dentro de casa quando foram atingidas. Metade delas vivia na zona rural.
 
O que acontece quando alguém é atingido?
Quando você vê um clarão de relâmpago e ouve um trovão, as chances de ser um raio são elevadas. Uma maneira de determinar o quão perto ele está é contar os segundos entre o clarão e o som. Para cada três segundos, conta-se um quilômetro de distância. De toda forma, ainda assim é preciso buscar abrigo.
 
Os efeitos de ser atingido por um raio variam. É possível haver complicações graves e até mesmo morte. De acordo com as diretrizes publicadas na revista Annals of Emergency Medicine, 90% das pessoas atingidas por um raio sobrevivem, mas geralmente sofrem sequelas permanentes e incapacidades.
 
As consequências a curto prazo podem incluir visão prejudicada, zumbido nos ouvidos, perda de audição, perda de consciência, queimaduras e, em casos graves, parada cardíaca. A longo prazo uma pessoa é capaz de sofrer com distúrbios do sono, disfunção da memória, dores de cabeça, irritabilidade, rigidez articular e espasmos musculares.
 
Como proceder em casos de acidentes com raios 
Caso veja uma pessoa que foi atingida por um raio, o socorro deve ser imediato. Não há motivo para ter medo porque a vítima não irá reter carga elétrica, sendo seguro tocá-la. Em alguns casos, a pessoa pode ficar inconsciente, desorientada ou incapaz de falar. Por isso, siga os seguintes passos:
 
- Peça ajuda
 Ligue para a emergência imediatamente. Procurar atendimento médico o mais rápido possível pode ser decisivo para a recuperação em alguns casos.
 
- Mova a vítima para um local seguro
Pessoas atingidas por um raio não possuem carga elétrica e não são uma ameaça para quem socorre. É possível removê-las sem riscos.
 
- Preste os primeiros socorros
 Se a vítima parou de respirar, inicie a respiração artificial. Caso o coração tenha parado de bater, uma pessoa treinada deve fazer a ressuscitação cardiopulmonar imediata e ventilação com pressão positiva – em geral, a morte por raio geralmente resulta de parada cardíaca. Se a pessoa tem pulso e está respirando, resolva quaisquer outros ferimentos. 
 
- Verifique queimaduras
A vítima recebeu choque elétrico e pode ter sofrido queimaduras. Esse choque também é capaz de causar danos no sistema nervoso, quebrar ossos e acarretar perda de audição ou visão. Algumas pessoas sofrem perturbações do sistema nervoso com perda de consciência e amnésia. Trate todas essas lesões com primeiros socorros até chegar ajuda especializada.
 
Doutíssima

Nenhum comentário:

Postar um comentário