Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sexta-feira, 30 de outubro de 2015

TCU aponta 'grave' falta de remédios em postos de saúde de Macapá

Unidade Básica Marcelo Cândia, no Jardim Felicidade, em Macapá (Foto: John Pacheco/G1)
Foto: John Pacheco/G1
UBSs de Macapá estavam sem remédios, diz TCU
Diagnóstico encontrou falta de 115 de 123 medicamentos em UBSs. Prefeitura diz que comprou R$ 27 milhões em remédios, em 2014
 
Um relatório divulgado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em outubro de 2015 aponta que as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Macapá enfrentaram “grave” falta de medicamentos.
 
O diagnóstico é referente a janeiro de 2013 a setembro de 2014. De 123 remédios selecionados, segundo o TCU, existiam apenas sete no período.
 
A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou que ainda não teve acesso ao relatório completo, mas que alguns pontos fiscalizados pelo TCU foram solucionados, a exemplo da aquisição de medicamentos e reestruturação das UBSs na capital amapaense.
 
Para o Tribunal de Contas da União, “a Semsa não exerce de forma adequada suas atribuições no planejamento, na coordenação e na execução das atividades da AFB [Assistência Farmacêutica Básica]”.
 
O relatório ainda apontou que foram avaliados se “os recursos são geridos com eficiência de modo a evitar o desperdício e assegurar a oferta tempestiva e suficiente de medicamentos nas unidades básicas de saúde”.
 
“Além de colocar em risco a saúde e a vida dos pacientes, a falta de medicamentos nas unidades de saúde geralmente custa caro aos cofres públicos. Muitas vezes, a doença vai se agravar e levará o paciente a um hospital, cabendo observar que os custos com internação e outros procedimentos serão muito maiores que os gastos com medicamentos adquiridos de forma tempestiva”, observou no relatório o conselheiro Benjamim Zymler
 
De acordo com a secretária de Saúde de Macapá, Silvana Vedovelli, a prefeitura fez uma licitação para compra de R$ 27 milhões em medicamentos e reformou 18 unidades desde o início de 2013.

“Em 2014 fizemos licitação para aquisição de medicamentos no valor de R$ 27 milhões. Temos remédios nas unidades. Então é um relatório que vamos conseguir responder gradativamente.
 
Conseguimos reformar 18 unidades, sendo uma delas é o Marcelo Cândia, com auxílio de recurso federal e emendas da bancada. Fizemos bastante melhoria na saúde”, afirmou a secretária.
 
G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário