Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Bom colesterol ajuda no controle dos níveis de glicose, aponta pesquisa

Bom colesterol ajuda no controle dos níveis de glicose, aponta pesquisa Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS
O aumento dos níveis de HDL e ApoA-I em testes animais
resultou na proteção contra hiperglicemia
Principal proteína do HDL aumenta a utilização da glicose nas células dos músculos
 
O chamado " bom" colesterol (HDL) melhora os níveis de glicose no sangue, aumentando a função do músculo esquelético e a redução da adiposidade, segundo uma pesquisa publicada na American Heart Association Journal.
 
As taxas de doenças cardiovasculares ateroscleróticas são significativamente maiores em indivíduos com diabetes tipo 2. Um dos mais fortes preditores independentes de doenças cardiovasculares nesses pacientes é um baixo nível de circulação de lipoproteínas de alta densidade, o HDL, e sua principal proteína constituinte da apolipoproteína AI (ApoA- I).
 
Uma equipe internacional de cientistas liderada pela pesquisadora Susanna Hofmann, do Instituto de Diabetes e Regeneração Pesquisa do Helmholtz Zentrum München (HMGU) determinou que os níveis de HDL circulantes são necessários para o metabolismo e função do músculo esquelético.
 
Em seu estudo, Susanna e sua equipe observaram que sem ApoA -I, a queima de calorias é reduzida no músculo esquelético, o que resulta num aumento da glicose no sangue e a diminuição da função muscular. Os cientistas então determinaram que o colesterol HDL e a sua proteína de ApoA- I podem aumentar a utilização da glicose e calorias no interior das células dos músculos.
 
O aumento dos níveis de HDL e ApoA-I em testes animais resultou na proteção contra hiperglicemia e sintomas relacionados com a idade, tais como diminuição do desempenho muscular ou ganho de massa gorda. Houve também uma melhora na queima de calorias nas mitocôndrias (as "usinas de energia" de cada célula).
 
— A ligação resulta, pela primeira vez grandes quantidades de colesterol HDL com utilização inadequada de glicose e queima de calorias na diabetes tipo 2. A proteína ApoA-I está agora sendo testada clinicamente para a prevenção e regressão da aterosclerose — explica Hofmann , que investiga as interações de gordura e metabolismo da glicose.
 
Segundo a especialista, os resultados são altamente relevantes para as mulheres com diabetes tipo 2, o risco de doenças cardiovasculares em comparação com os homens com diabetes tipo 2 é significativamente maior, pois estas mulheres têm baixas concentrações do colesterol HDL e a proteína ApoA-I.

Zero Hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário