Aplicativos, carreira, concursos, downloads, enfermagem, farmácia hospitalar, farmácia pública, história, humor, legislação, logística, medicina, novos medicamentos, novas tecnologias na área da saúde e muito mais!


quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Dieta saudável ajuda a reduzir os sintomas de depressão

dieta-ajuda-a-resolver-sintomas-depressaoTendencialmente quando uma pessoa começa a fazer uma dieta saudável e começa a ver os primeiros resultados, ela passa a se sentir mais motivada, recuperando assim a autoestima perdida. Um estudo feito pela  Universidade de Eastern Finlan, na Finlândia concluiu que esse tipo de dieta pode também diminuir os sintomas da depressão.
 
A pesquisa realizada na Finlândia, teve como princípio a observação de dois mil homens Finlandeses de meia idade, pelo período de 13 anos, durante o período levou-se em consideração o tipo de alimentação e a frequência com a qual se alimentavam, ao término, foi detectado que os sintomas da depressão haviam diminuído  com o passar do tempo, à medida em que os pacientes também perdiam peso. O estudo apontou também a hipótese de que, além de diminuir a depressão, uma dieta saudável pode prevenir a doença.
 
De acordo com as informações, uma dieta saudável rica em vegetais, frutas, grãos integrais, aves, peixes e queijos com baixo teor de gordura está associada a uma diminuição dos sintomas depressivos.
 
O aumento da ingestão de ácido fólico também foi associado à redução dos risco de depressão, esse nutriente é encontrado em alimentos como legumes, frutas, grãos integrais, carnes e fígados.
 
Na contramão da alimentação recomendada à redução dos sintomas da depressão, estão os alimentos calóricos e com baixos níveis de nutrientes, tais como salsichas, carnes processadas, sobremesas com açúcar, bebidas açucaradas, alimentos industrializados, pães e batatas assadas, que estariam diretamente ligados ao aumento dos níveis de sintomas da depressão.
 
Conheça agora os alimentos que ajudam a levantar o astral
 
Lentilha
A lentilha é fonte de cálcio, agente que auxilia na transmissão de impulsos nervosos e aumenta a produção de bactérias benéficas ao intestino. Recomenda-se que seja consumida uma porção de lentilha três vezes por semana.
 
Cereais integrais
Milho, trigo e arroz, ajudam a produzir serotonina, substância responsável pelo bem estar,  além disso, fornecem energia ao organismo. No caso do milho é também encontrada uma proteína chamada zeína, capaz de atuar no sistema nervoso evitando a depressão.
 
Gérmen de trigo
Rico em vitamina do complexo B, o gérmen de trigo ajuda a regular o humor, diminuindo a irritabilidade, ele ainda contém inositol que é uma substância capaz de auxiliar no bom funcionamento dos  neurotransmissores. O alimento oferece também vitamina B5 conhecida como anti-estresse devido às suas propriedades.
 
Frutas vermelhas
Amoras, morangos e cerejas são alimentos ricos em antocianidina, antioxidante que protege o organismo dos radicais livres, além de ajudar a controlar o humor e manter o alto astral. Ricas em vitamina B6, essas frutas aceleram também o metabolismo e regulam o ânimo.
 
Mel
Rico em carboidratos, auxilia na produção de serotonina, além de reforçar as defesas do organismo.
 
Chá verde
Rico em antioxidantes como polifenóis e catequinas, auxilia na redução do estresse diminuindo os radicais livres no cérebro, e protegendo os neurônios, além de agir neutralizando os risco de inflamações. Apesar dos benefícios, não deve-se abusar na dose do chá verde, doses exageradas podem aumentar a irritabilidade e a ansiedade. O consumo recomendado de modo general é de 3 xícaras de chá ao dia.
 
Vale ressaltar que todas as informações desse artigo são meramente informativas, um nutricionista, ou qualquer outro profissional qualificado, deve ser consultado sempre antes de qualquer procedimento relacionado à saúde, seja ele natural ou não.
 
Clickgratis

Nenhum comentário:

Postar um comentário